Home

30102009290É o último dia aqui… tem um blog da produção.
http://www.laredotafilm.blogspot.com
Mandei um e-mail para a blogueira que vou reproduzir neste poste.
Bom dia Fabi,
Te felicito. O Blog está ficando lindo.
Com o tempo vc vai pegando as manhas da ferramenta.
Meu nome se escreve como está aí abaixo. E é Marina e não Mariana.
Prefiro que vc cite no meu cv El baño del Papa e o Blindness. A Marina foi minha assistente no Blindness.
A preparação foi feita em duas etapas: O taller de actuación com os locais que a Marina executou e eu supervisionei.
E os ensaios com o elenco de TBó e MVD e o acompanhamento de set feito por mim.
A oficina de Tacuarembó foi importante fez parte de uma estratégia para encontrar o elenco de apoio e alguns personagens importantes como o Ansina.
Tivemos que dividir em duas frentes por questões de logísitica, já que o ideal seria misturar as pessoas e compartilhar habilidades e conhecimentos. Muito do que ator faz não se aprende na escola, se aprende na vida. Há pessoas que fazem disto seu modo de viver, de trabalhar e desenvolvem mais rapidez e prontidão. O negativo disto é que às vezes o profissional se isola e deixa de se nutrir de estímulos novos diferentes.
A oficina de Tacuarembó rendeu muito também para a dramaturgia do filme e serviu de fonte de inspiração para o diretor que sorveu o quanto pode.
A preparação de elenco na realidade é a pré-produção do filme do ponto de vista dos atores. Temos que esquecer esse mito que só com o roteiro o ator já está pronto. Isso é uma visão estreita que reduz inclusive a função do ator.
Voltando a estratégia da preparação:
A primeira prioridade deste trabalho atingir uma qualidade de atuação homogênea respeitando as características de cada um.
Ou seja fazer deste pessoal uma orquestra.
A segunda prioridade é inspirar o pessoal a entrar na ficção, a se apropriar de cada ação e palavra, de ter prazer em tudo mesmo nos momentos mais dolorido.
Daí possibilitar que a diversidade do entendimento dos temas por cada ator (para mim entrou na minha sala é ator, sendo que há alguns com mais maturidade que outros, não uso o termo não ator) pudesse se somar a dramaturgia global do filme. Ou seja nos libertar do que está escrito e recriarmos uma versão pessoal. O Guión seria apenas uma guia para fazer um tema de jazz.
O resultado disso falam por si pelas imagens captadas.
Muito Sucesso
Beijos
Chris

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s