Home

Eu tenho um amigo ator que diz preferir ser coadjuvante ao invés de ser protagonista. Por que todo mundo tem medo do ator coadjuvante não conseguir render e o diretor perder uma diária ou mais por conta disso. Segundo ele, o tratamento é super bom. Todos se preocupam se o coadjuvante está bem. Mas no fundo ninguém quer ser responsabilizado se ele não trabalhar bem. Logo a responsabilidade dele é tão grande ou até maior que a do protagonista naquele dia e sua atuação será muito observada por todos. Tanto que esse meu amigo já é protagonista de vários longas metragens.

Por isso é muito importante o ator ter um preparo para todas as situações, inclusive aquela para qual não está preparado. Ou seja não há limite em se aprofundar no trabalho do ator.

Uma coisa é fundamental. Se você perder contato com o que te motiva, com que a sua verdade, com aquilo que te dá prazer, certamente para nada servirá seu preparo. Se no seu estudo você nunca foi confrontado com quem é você, nunca encontrou aquilo que te dá confiança e que te impulsiona a sua evolução pessoal, dificilmente fará um trabalho excelente. Fará sempre o óbvio e será ofuscado pela mediocridade.

Quando eu escolho um ator ou atriz para trabalhar desejo realmente que ele possa contribuir com a história que quero contar. Que a minha escolha seja honrada por uma interpretação magistral que me surpreenda por apresentar aspectos na personagem que não tinha visto.

Para isso dou condições para que ele ou ela possa trabalhar. Para que possa me apresentar suas propostas, que possa desenvolver um dialogo comigo e com a minha proposta artística.

Presenciei isso nos muitos filmes em que trabalhei em que atores experientes ou não surpreenderam a mim e ao diretor com sua presença, com sua convicção, sua entrega e sua fé no que estavam fazendo.

Não existe mágica ou mistério no trabalho do ator mas é preciso exercício para estar em contato com sua respiração, com seu corpo, estar em contato consigo sem julgamentos, sem ansiedade de atender a expectativa de quem quer que seja, para se entregar ao desafio da ficção.

Tem pessoas que tem mais facilidade para lidar com pressão que outras, que se sentem menos intimidadas pelo olhar do outro, que conseguem racionar com mais rapidez e ter uma maior prontidão, que conseguem se envolver com que fazem… mas ninguém é perfeito ou absoluto.

Sem praticar ninguém consegue sair do óbvio.

IMG_1202

Informações: http://www.espacolunatico.com.br

contato@espacolunatico.com.br e oficinaatorimaginario@gmail.com

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s